O senador e líder do Governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), afirmou ontem a um grupo de empresários que a terceira via é um “acostamento” e se mostrou cético sobre a candidatura de Sergio Moro. 

— Com todo respeito, se o presidenciável Sergio Moro está tendo dificuldades para conversar com o Podemos, imagina com os outros partidos, aí fica difícil — afirmou Gomes, em evento do grupo Esfera Brasil, em São Paulo

Para o senador, os candidatos terão dificuldades para conseguir ocupar os espaços de Jair Bolsonaro e de Lula nas eleições presidenciais.

— Os elementos todos dão condições para que estes dois não percam espaço. Para uma terceira via, precisava utilizar o fenômeno da união e cooperação — avaliou Gomes. 

O líder do governo mencionou as alianças de Bolsonaro com partidos do centrão, como PP, PL e Republicanos, e a força de Lula e do PT para considerar que os dois serão os mais competitivos no pleito. Segundo ele, Bolsonaro tem também as redes sociais, e Lula é um "fenômeno político"e "grande líder", com dois mandatos e dois governos reeleitos.